E-mail: blogdofoguinho@hotmail.com Fone: (098) 99147-3880

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Veja o vídeo no momento em que cinegrafista é baleado

Assista  às últimas imagens do cinegrafista, cedidas pela TV Bandeirantes.

O cinegrafista Gelson Domingos, 46, da TV Bandeirantes, morreu na manhã deste domingo após ser baleado no peito enquanto cobria uma operação policial na favela de Antares, em Santa Cruz, na zona oeste do Rio.
Segundo o Grupo Bandeirantes, ele vestia um colete à prova de balas permitido pelas Forças Armadas. Foi, porém, atingido por um tiro de fuzil, que atravessou a proteção. Em nota, a emissora diz que o disparo “provavelmente” partiu de traficantes.

Segundo a assessoria de imprensa da PM, a operação começou por volta das 6h30 e tem como objetivo reprimir o tráfico de drogas e armas na região. A chegada dos policiais foi seguida por intenso tiroteio.
A PM chegou a levar o cinegrafista à UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Santa Cruz. Segundo a secretaria estadual de Saúde, porém, ele já chegou ao local morto, por volta das 7h40. O órgão diz que foram feitas tentativas de reanimação, mas sem sucesso.
O secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, foi à unidade prestar apoio à família. O corpo foi transferido ao IML ainda na manhã deste domingo. De acordo com o Grupo Bandeirantes, que lamentou a morte do funcionário, Silva deixa três filhos, dois netos e esposa.
Antes de trabalhar para a Band, ele tinha passado por outras emissoras, como SBT e Record. Segundo a empresa, “sempre foi reconhecido pela experiência e cautela no trabalho que exercia”. “O Grupo Bandeirantes se solidariza com a família e está prestando toda a assistência”, diz a nota.
Policiais do Bope e do Batalhão de Choque permanecem na comunidade. A assessoria da PM não soube informar se há presos ou feridos. De acordo com a assessoria da Secretaria de Segurança Pública, a imprensa não havia sido convocada para acompanhar a operação, devido ao elevado risco envolvido. A polícia está investigando o ocorrido

Um Raio X da 3ª Via em Chapadinha

A 3ª Via, em Chapadinha, corresponde a um conjunto de lideranças que, por diferentes motivos, estão afastados dos dois grupos polarizados da política local: Isaías/Belezinha e Magno/Danúbia.
De um modo geral, aqueles que se ensaiam como alternativa já estiveram no poder, ou de um lado, ou de outro.
Exemplos clássicos disso é o fato de estarem presentes na 3ª Via pessoas como Vagner Pessoa, ex-partidário do grupo Isaías, e Dr. Levi, ex-partidário do grupo Magno. Associados a eles há outras lideranças de semelhante característica.
Vale lembrar, mais uma vez, que os prováveis motivos de estarem distantes dos grupos polarizados não são os mesmos para todos, o que mantém uma certa fragilidade de coesão de propostas na 3ª Via.
Vale lembrar, também, que a maioria das pessoas da 3ª Via são provenientes do grupo de Magno, o que denota uma natural tendência de afastamento em relação ao grupo de Isaías, o que, na reta final, numa possível polarização, pode eclodir enquanto opção política.
Isso ocorreu em 2008, quando Talvane e Levi apresentavam-se enquanto alternativa da 3ª Via. A desunião dos dois provocou uma nova polarização da eleição, o que fez com que os votos próximos de um lado ou de outro migrassem para os candidatos principais.
A tendência de polarização da eleição de 2012 torna-se iminente, haja vista o fato de que, possivelmente, as pessoas que votaram na 3ª Via em 2008 terem receio em entregar a eleição para o lado a que tem rejeição. Em outras palavras, as pessoas que votaram e Levi e Talvane e que teem tendência a apoiar Magno, por exemplo, pensarão duas vezes antes de entregar para Isaías.
Por sua vez, as pessoas que apoiaram Talvane e Levi e que também teem a tendência em apoiar Isaías tenderão à segurança do voto na candidatura que tiver mais potencial para tomar a política de Magno.
Enfim, tanto um lado quanto o outro (falo dos eleitores de um modo geral), estão mais pensativos quanto a flexibilizar o voto. Esta eleição de 2012 não será de candidatos, mas sim, de grupos. Isso determinará, inclusive, se a eleição estará nas mãos de Danúbia ou Belezinha.
Além de tudo isso, perpassa esta discussão a questão estadual, em que o grupo de 3ª Via constitui-se em sua maioria de pessoas provenientes do grupo de Jackson Lago (havendo p, podendo ter, como plano de fundo na eleição, a disputa entre a Família Sarney e Flávio Dino. Somente se o debate polarizar-se a partir de parâmetros estaduais é que a 3ª Via terá força. Caso contrário, permanecerá entre os dois grupos hegemônicos.

Pessoalmente acredito que, politicamente, se houver uma polarização da eleição, o lado de Magno e Danúbia (resistente ao retorno de Isaías) ganhará, mesmo que seja por um nariz.
Jânio Rocha Ayres Teles
https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Foguinho/217621605048826?ref=hl