E-mail: blogdofoguinho@hotmail.com Fone: (098) 99147-3880

terça-feira, 17 de março de 2015

Chapadinha! Vende-se a Radiola Barata Negra, valor a combinar.

Cartaz que promovia as festas da Radiola.


A proprietária da Radiola “Barata Negra” de Chapadinha, está colocando a venda toda estrutura de som e equipamentos. Quem estiver interessado em comprar entre em contato pelo o fone: 991533774 ou 991735633.

Falar com Lane.

A Radiola está com todos os equipamentos funcionando em total qualidade de som.

Valor a combinar.


Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar tem prisão decretada

Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar, José Francisco Gomes Neto.
A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) decretou nesta terça-feira (17) a a prisão preventiva do ex-presidente da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar, José Francisco Gomes Neto.
A prisão foi requerida pelo Ministério Público Estadual por ocasião do julgamento de apelação em um dos processos em que Francisco Gomes Neto foi condenado a 11 anos de reclusão, em regime fechado, pela prática dos crimes previstos nos artigos 89 e 90 da Lei nº 8.666/93 e peculato.
Consta da denúncia que o ex-presidente da Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar teve desaprovadas as contas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), ficando demonstradas a malversação do dinheiro público e a frustração de procedimentos licitatórios.
A apelação interposta pelo acusado junto ao TJMA, da relatoria do desembargador Raimundo Melo, foi unanimemente improvida, tendo sido o voto do relator fortalecido pelos dos desembargadores Antonio Fernando Bayma Araujo e João Santana Sousa.
O relator entendeu que a ausência de definitividade da decisão do TCE não vincula nem restringe a apreciação da mesma matéria pelo Poder Judiciário e que a prova documental é farta quanto aos delitos imputados a Francisco Gomes Neto, sendo manifesto o dano ao Erário, na medida em que, frustrado o procedimento licitatório, a Administração deixou de escolher, dentre várias propostas, aquela que lhe fosse mais vantajosa.
Como fundamento para a prisão, o desembargador Raimundo Melo baseou-se no Código de Processo Penal Brasileiro e em decisão proferida pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).
O entendimento foi de que havendo fortes indícios da participação do investigado em organização criminosa”(Lei n. 12.850/2013), em crimes de lavagem de capitais (Lei n. 9.613/1998) e contra o sistema financeiro nacional (Lei n. 7.492/1986) – todos relacionados a fraudes em processos licitatórios dos quais resultaram vultosos prejuízos a sociedade de economia mista e, na mesma proporção, em seu enriquecimento ilícito e de terceiros –, justifica-se a decretação da prisão preventiva como garantia da ordem pública.
O ex-presidente da Câmara de Vereadores responde a outras ações, penais, por improbidade administrativa e ação civil pública.
As informações são do TJMA


Operação de combate a madeireiros destrói 62 mil pés de maconha no MA

Ação foi realizada durante 8 dias em terras indígenas a noroeste do estado. 

Além da droga, a Polícia Federal e o Ibama destruíram 173 serrarias.




Sessenta e dois mil pés de maconha, vários acampamentos clandestinos de madeireiros e 173 serrarias ilegais foram destruídos durante operação de combate a ação de madeireiros em terras indígenas a noroeste do Maranhão realizada pela Polícia Federal e Grupo Especial de Fiscalização do Ibama.

A ação durou oito dias e teve como alvo as comunidades Caru, Alto Turiaçu e Reserva biológica do Gurupi, terras dos índios Awa. O saldo da operação foi divulgado nesta segunda-feira (16) pela Polícia Federal.

Durante o período de combate aos madeireiros ninguém foi preso, mas vários caminhões e equipamentos usados pelos criminosos foram destruídos. O objetivo é proporcionar prejuízo aos infratores que mudaram a forma de agir e agora derrubam apenas as árvores com maior valor comercial.

Do G1 MA com informações da TV Mirante


https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Foguinho/217621605048826?ref=hl