E-mail: blogdofoguinho@hotmail.com Fone: (098) 99147-3880

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Motorista sofre acidente na entrada de Chapadinha.

Carro ainda no local do acidente.
Por: Blog do Foguinho 14 de maio de 2015.

Na tarde desta quinta-feira, 14, o motorista de um veículo Celta perdeu o controle e caiu em uma ribanceira na entrada de Chapadinha.

Segundo informações o motorista teria perdido o controle da direção e sofrido o acidente.

Um internauta que estava no local informou ao blog do Foguinho que o motorista estava retornando do povoado Canto do Ferreira. 


O condutor saiu ileso do acidente e o carro sofreu apenas danos materiais.


MP pede bloqueio de bens de prefeito de Itapecuru por desvio de R$ 1,15 milhão

MP pede ainda que o prefeito Magno Amorim pague multa de mais de R$ 2 milhões
MP pede ainda que o prefeito Magno Amorim pague multa de mais de R$ 2 milhões

Em Ação Civil Pública por improbidade administrativa, o Ministério Público do Maranhão (MP) requer, em caráter liminar, a indisponibilidade dos bens, inclusive imóveis e automóveis, do prefeito de Itapecuru-Mirim, Magno Amorim.
Na ação, o promotor de justiça Benedito Coroba, que está respondendo pela 1ª Promotoria de Justiça de Itapecuru-Mirim, disse que o prefeito promoveu a inexigibilidade indevida de licitação e o desvio de recursos do município na realização do Carnaval de 2013.
Apenas no que se refere ao processo de dispensa indevida de licitação 001/2013, que viabilizou a contratação de 14 artistas e bandas, ocorreu o desvio de mais de R$ 1,15 milhão do erário, conforme a Ação Civil Pública.
A outra irregularidade envolve o pregão n° 001/2013, que teve, supostamente, como vencedora, a empresa AJF Júnior Batista Vieira, que executaria serviços de estrutura de sonorização, de iluminação, de gerador, de banheiros ecológicos e camarote, pela quantia de R$ 397.750,00.
Só que o referido pregão teria ocorrido um dia antes da realização do carnaval, conforme publicado no Diário Oficial do Estado do Maranhão. “Ou seja, por conta do tempo exíguo entre a realização do pregão, dia 7 de fevereiro de 2014, e o início do Carnaval de Itapecuru-Mirim, datado do dia 8 de fevereiro, muito possível que a referida licitação tenha sido fraudada”, observa o promotor de justiça.
Chamado pelo Ministério Público a prestar esclarecimentos, por meio de ofício em 22 de setembro de 2014, em que foram solicitadas cópias do processo de inexigibilidade de licitação e do pregão, o prefeito nunca se manifestou. “Omitiu-se em violação manifesta aos princípios da publicidade e da transparência”, comentou Benedito Coroba.
Para o Ministério Público, ao dispensar a licitação, o prefeito de Itapecuru-Mirim violou o artigo 25, inciso III da Lei 8.666/93 (a Lei de Licitações). O referido artigo define que a licitação pode não ser exigida quando houver inviabilidade de competição, em especial: “Para contratação de profissional de qualquer setor artístico, diretamente ou através de empresário exclusivo, desde que consagrado pela crítica especializada ou pela opinião pública”.

Ao final da ação, o Ministério Público pede a condenação do prefeito Magno Amorim com a perda do cargo de prefeito, a suspensão dos direitos políticos por oito anos, o pagamento de multa civil no valor de R$ 2,2 milhões e o ressarcimento ao município de Itapecuru-Mirim no valor de R$ 1.105.000, além de outras penalidades previstas na Lei de Improbidade Administrativa.
Do Blog do Minard.

Juiz que censurou O estado será denunciado ao CNJ…

Além de conceder um Direito de Resposta que o próprio jornal já havia dado ao governo Flávio Dino, juiz é irmão de militante do PCdoB auxiliar do governador.

Do Blog do Marco Deça.

Juiz terá que explicar influências das decisões

A direção do jornal O EstadoMaranhão decidiu denunciar ao Conselho Nacional e Justiça o juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública, João Francisco Gonçalves Rocha, autor do ato de censura à publicação.

As informações são do próprio jornal, em sua edição desta quinta-feira,14.
Na avaliação da direção, Gonçalves Rocha cometeu um deslize ético – ao não se declarar suspeito para julgar o caso, mesmo sendo irmão de um militante do PCdoB e auxiliar de Flávio Dino – e um provável erro técnico, ao não avaliar, nos autos, que o pedido do comunista já havia sido concedido na própria reportagem original.

O caso é o seguinte: o EMA revelou, em abril, suspeitas de que pelo menos cinco pacientes haviam morrido no Hospital Macrorregional de Coroatá por possível negligência operacional no fornecimento de oxigênio à UTI durante uma pane elétrica. Na própria matéria, o jornal ouviu o governo, que encaminhou nota com suas explicações, publicada na íntegra.

Mesmo assim, Flávio Dino resolveu pedir direito de resposta, coincidentemente a um juiz ligado por laços familiares ao seu governo. E ficou clara a intenção midiática de Dino em constranger o jornal, o que levanta ainda mais suspeitas da intenção da decisão.

O EMA entende que, se tivesse se atentado ao fato, João Francisco Gonçalves Rocha  – ou sua assessoria, como é praxe no Judiciário – perceberiam claramente que o pedido de Dino não caberia mais, já que atendido na própria matéria original.

A menos que o juiz tenha decidido com base na relação do seu irmão com o governo, e é isso que precisa ser esclarecido.

De uma forma ou de outra, o juiz terá que dar explicações ao CNJ…

P.S.: O Estado tem tentado, desde ontem, contato com o juiz Francisco Rocha, que proibiu a assessoria de fornecer os números dos telefones.


Do Blog do Marco Deça.

Homem é preso por tráfico de drogas em Anapurus.


maconha e dinheiro apreendido
Ontem, 13 de maio, por volta das 15h00, no povoado de Água Rica, próximo ao município de Anapurus, foi preso em flagrante Edilson Teixeira Reinaldo, 33 anos, por tráfico de drogas.

Após denúncia anônima à Guarda do 16º Batalhão, de que havia um indivíduo traficando entorpecentes no povoado Água Rica, o  Serviço de Inteligência, juntamente com a guarnição de Anapurus-MA, montaram campana em um ponto estratégico, nas proximidades do local, observando o fluxo de pessoas comprando drogas, presenciando Edilson Teixeira Reinaldo vendendo drogas, em companhia de três usuários, ao avistarem a  presença de policiais militares tentaram fugir, porém sem êxito.

espingarda apreendida

Durante busca pessoal foi encontrado em sua posse:
-250 gramas (duzentos e cinquenta gramas) de substância similar a maconha;
- R$ 30,00 (trinta reais);
- 01 (uma espingarda).

Edilson Teixeira Reinaldo e todo material apreendido foram entregues a Delegacia Civil de Anapurus, onde foi lavrado o flagrante.


https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Foguinho/217621605048826?ref=hl