E-mail: blogdofoguinho@hotmail.com Fone: (098) 99147-3880

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Jovem é baleado no Bairro Campo Velho, ele é suspeito de furto nas barracas do festejo em Chapadinha.

Pessoas que avistaram a cena ou foram lesadas com furto, podem ter atirado no jovem. Ninguém identificou o atirador.



Por: Blog do Foguinho, 16 de setembro de 2015.

Por volta das 21:30h, desta quarta-feira, 16, um jovem identificado por Jaconias, foi alvejado com 2 tiros no Rua Antônio Sergio de Oliveira, Bairro Campo Velho, em Chapadinha.

Segundo informações da Guarda Municipal repassadas ao Blog do Foguinho, o jovem é suspeito de praticar um furto de uma bicicleta nas barracas próximo a Praça do Povo. A população ao avistar o jovem gritou “pega ladrão”, e a Guarda Municipal deu início a uma perseguição, sem muito sucesso o meliante conseguiu fugir.

A Guarda então realizou um ronda no Bairro Campo Velho e avistou o jovem próximo ao Arena Hall encostado no muro já baleado. A Guarda socorreu o meliante e encaminhou ao HAPA.


No hospital o médico Dr. Sergio informou que, o jovem recebeu dois projéteis de bala, mas não acertou o pulmão. Ele está fora de perigo.





O jovem é filho de uma vendedora de churrasquinho.




Repercutiu! JMTV destaca a condenação do ex-prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar.

O jornalismo da TV Mirante foi destaque em todo Maranhão.


Por: Blog do Foguinho, 16 de setembro de 2015.

Magno Augusto Bacelar Nunes realizou aplicação irregular de verba pública de convênio para construção de aterro sanitário no município.

O JMTV 2ª Edição, testa quarta-feira, 16, destacou a condenação do ex-prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar, por improbidade administrativa.

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) conseguiu na Justiça Federal a condenação do ex prefeito de Chapadinha (MA), Magno Augusto Bacelar Nunes, por irregularidades na aplicação de verba de convênio celebrado entre o município e o Ministério do Meio Ambiente e Recursos Naturais para construção de aterro sanitário. O valor do convênio foi de R$ 299.492,00. 

Vídeo! Clique e assista a reportagem.



Segundo a denúncia do procurador da República Juraci Guimarães Júnior, o ex-prefeito praticou uma série de irregularidades na aplicação do recurso público, como exemplo: gastos com passagens aéreas em nome da ex-esposa; além da dispensa indevida e fraudes em procedimentos licitatórios e o fracionamento de despesas e mesmo recebendo o valor total do convênio, realizou apenas 70% da obra.

Pela decisão, Magno Bacelar terá que devolver aos cofres públicos o valor de R$ 99.392,55 e ao pagamento de multa civil de mais de R$ 33 mil reais. E, ainda, teve os direitos políticos suspensos por oito anos, além da proibição de contratar com o poder público pelo prazo de 10 anos.

16º Batalhão da PM realiza blitz e apreende arma de fogo em Chapadinha.


Na tarde desta segunda-feira (14\09\2015), foi realizada uma blitz com o intuito de coibir práticas delituosas na cidade de Chapadinha-MA.

A ação consistiu na montagem de barreira policial na entrada da cidade, sendo realizado diversas abordagens, visando apreensão de quaisquer material considerado ilícito, bem como responsabilizar os cidadãos infratores.

Durante buscar pessoal, foi dado voz de prisão a Adilson da Silva de Carvalho, 33 anos, o mesmo encontrava-se portando arma de fogo ilegalmente.

Materiais apreendidos:

01 (um) Revólver taurus .38 número 195333;
16 (dezesseis) Munições intactas;
01 (um) coldre de revólver;
04 (quatro) Fações.







Arma apreendida

MPF/MA: Ex Prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar, é Condenado por Improbidade


Magno Augusto Bacelar Nunes realizou aplicação irregular de verba pública de convênio para construção de aterro sanitário no município.

O Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) conseguiu na Justiça Federal a condenação do ex prefeito de Chapadinha (MA), Magno Augusto Bacelar Nunes, por irregularidades na aplicação de verba de convênio celebrado entre o município e o Ministério do Meio Ambiente e Recursos Naturais para construção de aterro sanitário. O valor do convênio foi de R$ 299.492,00.

Juraci Guimarães Júnior - Procurador da República

Segundo a denúncia do procurador da República Juraci Guimarães Júnior, o ex-prefeito praticou uma série de irregularidades na aplicação do recurso público, como exemplo: gastos com passagens aéreas em nome da ex-esposa; além da dispensa indevida e fraudes em procedimentos licitatórios e o fracionamento de despesas e mesmo recebendo o valor total do convênio, realizou apenas 70% da obra.

Pela decisão, Magno Bacelar terá que devolver aos cofres públicos o valor de R$ 99.392,55 e ao pagamento de multa civil de mais de R$ 33 mil reais. E, ainda, teve os direitos políticos suspensos por oito anos, além da proibição de contratar com o poder público pelo prazo de 10 anos.

Procuradoria da República no Maranhão

Parceria entre Banco do Brasil e prefeitura de Mata Roma vai beneficiar funcionários com empréstimos consignados.



O Gerente do Banco do Brasil de Chapadinha, Ednaldo, esteve na última sexta-feira, 11, no gabinete da prefeita Carmem Neto, em Mata Roma, para a assinatura do contrato de liberação para que os funcionários concursados da prefeitura possam fazer os seus empréstimos consignados no Banco do Brasil.

O Banco vai colocar linhas de crédito com juros menores, para que o funcionário possa fazer  seu empréstimo e sair do vermelho.

Neste momento em que o Brasil passa por dificuldades, o gerente disse que os funcionários terão oportunidades de conseguir uma grana extra e montar o seu próprio negócio.

Com os empréstimos, o dinheiro vai circular dentro do comércio local e aumentar o volume de dinheiro que circula dentro do município.

Esta é uma parceria do Banco do Brasil e prefeitura de Mata Roma.

Vale lembrar que o empréstimo é somente para funcionários concursados.



Facebook prepara botão 'não curti'


Em uma sessão de perguntas e respostas, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, confirmou nesta terça-feira, 15, que a empresa está desenvolvendo o botão 'não curti' para a rede social.

Segundo ele, a ideia do recurso é permitir que os usuários expressem outras emoções além de "curtir" aos posts que aparecem na página. " Se você compartilha algo que seja triste... então outras pessoas podem não se sentir à vontade 'curtindo' aquele post", disse Zuckerberg.

O CEO da rede social frisou, porém, que não pretende que a nova ferramenta cause discórdia entre os usuários: "Nós não queremos que o Facebook vire um fórum onde as pessoas estão avaliando os posts umas das outras para cima e para baixo (...) Você não gostaria de passar pelo processo de compartilhar um momento importante do seu dia apenas para que alguém avalie negativamente sua postagem", afirmou.

Buriti: prefeito e vice permanecem com seus diplomas cassados

Prefeito Rafael Mesquita.

Por 4 a 3, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão confirmou na tarde desta quarta-feira, 15 de setembro, a cassação dos diplomas de Rafael Mesquita Brasil (prefeito) e Raimundo Nonato Mendes Cardoso (vice-prefeito) da cidade de Buriti por corrupção e fraude eleitoral. O voto desempate foi dado pelo presidente da Corte, desembargador Guerreiro Junior, nos termos do voto do relator, desembargador eleitoral Eduardo Moreira.

“Apesar de sustentadas no depoimento de apenas uma testemunha, as referidas declarações foram corroboradas pelos demais elementos probatórios trazidos ao processo, especialmente nas mídias de áudio e vídeo apresentadas que evidenciam que o processo eletivo de ambos foi absolutamente maculado por corrupção eleitoral, fraude e abuso do poder econômico”, destacou Guerreiro Junior.

O relator do processo, desembargador eleitoral Eduardo Moreira, já havia sido taxativo quando proferiu seu voto: “os mandatos eletivos dos recorrentes foram conquistados sob atos de corrupção eleitoral, fraude e abuso do poder econômico, além de fundadas suspeitas de atos criminosos de múltiplas espécies, inclusive de tentativa de homicídio à testemunha de acusação que se encontra incluída no programa de proteção a testemunhas do Estado do Maranhão”.

No entanto, em relação à inelegibilidade por 8 anos, os membros concordaram que não houve comprovação da participação do vice-prefeito nos atos de corrupção e que, para ele, esta condenação fica extinta.

Alegações

Após serem cassados pelo juízo da 25ª zona eleitoral na Ação de Impugnação de Mandato Eletivo n.º 2-53.2013, Mesquita e Cardoso recorreram ao TRE-MA para tentarem reformar a sentença de 1º grau, inclusive afastando a condenação de inelegibilidade válida para as eleições a se realizarem nos 8 anos subsequentes às eleições de 2012, na qual foram eleitos.
De acordo com os autos da AIME, Mesquita e Cardoso, nas eleições de 2012, foram apoiados pelo então chefe do Executivo municipal, senhor Francisco Evandro Freitas Costa Mourão, oportunidade em que, utilizando-se de agentes públicos locais e valendo-se de grande soma em dinheiro, realizaram compra de votos em diversas localidades do município, caracterizando atos de corrupção eleitoral e abuso de poder econômico e político.

Eles alegaram impossibilidade jurídica de utilização do depoimento da testemunha Gilbert Souza Ribeiro, apontada como uma pessoa sem credibilidade e confiança; apontaram inexistência de comprovação das acusações de tentativa de suborno e o saque de R$ 400 mil reais da conta do Fundo de Participações dos Municípios para a compra de votos; afirmaram ainda que também não ficou comprovada a participação de nenhum dos servidores municipais citados e que é lícita a prova decorrente de gravações telefônicas e vídeo realizadas pela testemunha Gilbert Souza Ribeiro, sem o consentimento dos demais interlocutores. Por estes motivos, defenderam que não ficou comprovada a prática de abuso de poder político ou econômico, tampouco a captação ilícita de sufrágio.


https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Foguinho/217621605048826?ref=hl