E-mail: blogdofoguinho@hotmail.com Fone: (098) 99147-3880

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Não há mais impedimento! Júlio César tem candidatura deferida pela Justiça Eleitoral, agora, é no voto a voto.


Por: Blog do Foguinho, 01 de setembro de 2016.

Como já era esperado, o candidato a prefeito de Anapurus, Júlio César, teve a sua candidatura deferida pela Justiça Eleitoral, ou seja, não tem mais nenhum impedimento.

Júlio agora é oficialmente candidato a prefeito com o número 27 e a disputa vai ser na urna e no voto.

O seu deferimento mostra que Anapurus mais uma vez vai participar por um grande momento democrático, em que vence aquele quem tem as melhores propostas para governar o município.

A sua adversária, Vanderly Monteles também teve a candidatura deferida e está apto a concorrer às eleições municipais, e com a campanha na rua, a escolha será no voto a voto.

Tchau Querida! Com público reduzido nos arrastões, Belezinha se prepara para se despedir da prefeitura de Chapadinha.


Belezinha compra comícios, mas não tem voto dos eleitores que seguem as carreatas.

É  triste a situação política da prefeita Belezinha, que não tem mais os seguidores de 2012. Hoje para juntar um público com motos e carros tem que dar combustível para os arrastões todas as noites. 

A prefeita tenta passar uma imagem que está tudo Beleza, mas a realidade é outra, preocupação total.

Uma imagem comprada que serve apenas como fantoche.  Com esse público reduzido e com uma alta negatividade, o dia 02 de outubro vai dá muitos problemas cardíacos quando abrir as urnas.

Esse novela eu já vi, quando ela era a atriz principal, hoje a novela está repetida e não é mais no horário nobre.

Aproveita, daqui a 30 dias, Chapadinha começa a se despedir do governo Belezinha.

Nas redes sociais a juventude afirma que só vai para os arrastões por causa da "Gosolina"mas vota no 43.

Veja.





Volte na outra eleição.


Hildo Rocha diz que Lei Maria da Penha estimulou surgimento de outras medidas protetivas…

Hildo Rocha em discurso na tribuna
Em pronunciamento na Sessão Solene do Congresso Nacional que marcou os dez anos de vigência da Lei Maria da Penha, o deputado federal Hildo Rocha (PMDB) afirmou que a Lei Maria da Penha serviu para sensibilizar a sociedade a consolidar medidas protetivas complementares.

“Sem a Lei Maria da Penha outras medidas jamais existiriam”, destacou o parlamentar.

Rocha citou como exemplo a Lei 13.104, de 09 de março de 2015, que ficou popularmente conhecida como Lei do Feminicídio.
“A partir da aprovação dessa Lei, que eu tive a oportunidade de ajudar a aprovar, o assassinato de mulheres passou a ser incluído no rol de crimes hediondos”,ressaltou.

Reconhecimento internacional

O deputado lembrou que a Lei Maria da Penha é reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) está entre as três melhores do mundo, no que se refere à proteção das mulheres.
“Estima-se que quase a totalidade da população brasileira já tenha ouvido falar dela, tornando-a, assim, uma ferramenta social extremamente importante pois contribui para universalizar o exercício do direito ao atendimento em situações de risco”, declarou Rocha.

Bravura

O parlamentar destacou ainda que a Lei Maria da Penha é fruto do esforço de uma mulher guerreira, forte e valente: a farmacêutica bioquímica Maria da Penha Maia Fernandes. Cidadã que fez de seu drama pessoal uma bandeira de luta em prol de todas as mulheres.
Rocha disse que a Lei Maria da Penha contribuiu para dar visibilidade a casos que sequer entravam na crônica policial e nas estatísticas.

“Hoje, as vitimas se sentem mais encorajadas, estão mais reativas por dispor de melhores condições para denunciar”, avaliou.

“Louvemos, assim, os dez anos dessa importante afirmação da cidadania e da justiça. Parabéns à sua inspiradora, a Senhora Maria da Penha Maia Fernandes; aos legisladores que a tornaram Lei e a todos aqueles que cotidianamente lutam para sua aplicação”, finalizou Hildo Rocha.

Deputado Marcos Caldas detona deputada Andrea Murad na Assembleia Legislativa.

Andrea Murad e Marcos Caldas batem boca na Assembleia
Andrea Murad e Marcos Caldas batem boca na Assembleia
Foi feia a discussão de hoje, dia 31, entre a deputada estadual Andrea Murad (PMDB) e o suplente de deputado Marcos Caldas (PSDB). Os dois protagonizaram um verdadeiro bate-boca na tribuna da Casa Legislativa do Maranhão.
Tudo começou porque Caldas ofendeu o deputado Sousa Neto de forma pessoal. Cunhada do parlamentar, Andrea saiu em defesa de Sousa, dizendo que Marcos se vendeu para o governador Flávio Dino só para atacar a oposição.
“V. Ex.ª se vende de acordo com o que é melhor para si no momento. V. Ex.ª era do lado da Governadora Roseana, mas se vendeu para o Governador Flávio Dino, foi para o lado do governadoro e ninguém ali entendeu naquele momento o que Marcos Caldas fazia com Flávio Dino, mas era o desespero de ganhar a eleição, mesmo assim perdeu e foi suplente e está aqui hoje na vaga do Deputado Alexandre Almeida, rezando para o Alexandre Almeida vencer a eleição lá em Timon,” disse Andrea Murad.

Marcos Caldas, por sua vez, respondeu a deputada dizendo que o Maranhão inteiro sabe da forma como ela se elegeu. “No Maranhão todo mundo diz que a deputada Andréa Murad é a deputada da saúde, é a deputada que quebrou a Secretaria da Saúde que o pai gastou mais de cem milhões para eleger ela.”
E disse mais: “V. Exa. fez as coisas tão descaradas que V. Exa. recebeu um doação de uma pessoa ligada a uma empresa que recebeu pagamento na Secretaria de Saúde no mês de setembro.”

Para acabar com a forte discussão, foi preciso o deputado César Pires, que está presidindo os trabalhos, encerrar a sessão. “Para prevalecer o comportamento nanico, sem postura. Eu vou encerrar a sessão. Fica encerrada a Sessão por falta de decoro.”
Clique e veja o discurso dos dois parlamentares:
https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Foguinho/217621605048826?ref=hl