E-mail: blogdofoguinho@hotmail.com Fone: (098) 99147-3880

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Maranhão : Operação conjunta entre as polícias civil e militar prende Cacique com 2.300 Kg de maconha


O líder indígena da Aldeia Felipe Boner, em jenipapo dos Vieiras, foi preso hoje juntamente com outros seis índios com quase duas toneladas e meia de maconha. A polícia também apreendeu três veículos, entre eles uma SW4, do cacique; cinco armas de fogo; duas prensas artesanais para prensar e embalar o entorpecente; balanças utilizadas nos crimes e demais objetos suspeitos. O líder Darlan Boner foi o principal apoiador financeiro da campanha do prefeito eleito de Janipapo dos Vieiras, Moisés. 

Na manhã de hoje foram decretada as prisões na  em flagrante de 07 pessoas, sendo elas o cacique e ainda: Jacilene Guajajara de Sousa, 43 anos;  Licinha Carvalho Guajajara de Sousa;  Laide Carvalho Guajajara de Sousa;    Erivan  de Sousa Carvalho  Guajajara 26 anos; Ezequiel Carlos Atanazio Guajajara 34 anos;  Elizaldo de Sousa Carvalho  Guajajara de 39 anos.Após 4 meses de investigações, foi representado no final do ano passado por mandados de busca e apreensão na aldeia, especialmente na casa do cacique Sr Darlan Guajajara de Sousa, 36 anos, apontado como principal suspeito de ser o líder de todos esses ilícitos ocorridos naquele local
Os conduzidos responderão pelos crimes de tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de arma de fogo.
[

Repercute nacionalmente escândalos dos alugueis no Governo Dino

A cada dia a imprensa nacional demonstra mais interesse pelo escândalo dos alugueis no Governo Flávio Dino. Depois da TV Globo, que no Bom Dia Brasil exibiu duas reportagens, o Portal AZ de Teresina, foi a vez do colunista Cláudio Humberto, no Diário do Poder, abordar o assunto (clique na figura para ampliar).

O detalhe é que Cláudio Humberto, um dos principais colunistas sobre política no Brasil, nem abordou a questão do escandaloso aluguel da FUNAC, mas sim um outro aluguel que estaria beneficiando familiares da esposa do seu irmão, o procurador-geral Eleitoral, Nicolao Dino. Veja abaixo a reportagem e observem que os comentários, até agora, são todos desfavoráveis a Flávio Dino.

O Palácio dos Leões paga R$ 30 mil por mês pelo aluguel de um prédio à empresa Dalplaza Administração e Incorporação Ltda – ME, que tem como dono um parente de Sandra Frota Albuquerque Dino de Castro e Costa, esposa do subprocurador-geral da República e vice-procurador-geral Eleitoral, Nicolao Dino — braço direito do chefe da Procuradoria-Geral da República (PGR), Rodrigo Janot, e irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). O imóvel fica localizado na Rua do Sol, nº. 191, no Centro de São Luís.

O contrato foi assinado no dia 20 de maio de 2015, por inexibilidade de licitação, pela Secretaria de Estado da Gestão e Previdência (Segep), à época comandada pelo atual secretarial estadual de Educação, Felipe Costa Camarão, para instalação da sede da Secretaria de Estado do Trabalho e da Economia Solidária (Setres), à época tendo como titular o deputado federal Julião Amin (PDT).

De acordo com dados da Receita Federal consultados pelo Atual7, a Dalplaza Administração e Incorporação Ltda pertence ao quase ex-empresário Roberto Reis Albuquerque — que já foi dono da TV Guará, Cauê e Dalcar. Ele é primo de Sandra Albuquerque Dino. Daniel Aragão Albuquerque, que é pai da mulher de Nicolao Dino, também aparece como sócio-administrador da empresa, embora já tenha falecido desde 2011, vítima de derrame cerebral; bem como o tio dela, Fernando Aragão Albuquerque, falecido em 2013.


https://www.facebook.com/pages/Blog-do-Foguinho/217621605048826?ref=hl